Sorrisos, bom humor e ‘mudança de tom’ marcam coletiva do Fenômeno

Posted on dezembro 1, 2011 por

0


Ronaldo entrou sorridente no salão lotado do Hotel Sheraton, em São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro. As  entrevistas coletivas ao longo da carreira não foram tão difíceis como o primeiro contato com os jornalistas como membro do conselho de administração do Comitê Organizador da Copa de 2014. Muitos velhos conhecidos dos tempos em que assustava as defesas rivais. Muitos lembrados pelo nome pelo Fenômeno, que mostrou bom humor durante os 40 minutos que conversou com a imprensa. Até mesmo o contrato assinado se fez presente nas mãos do ex-jogador durante a coletiva.

A entrevista transcorreu normalmente até o sexto questionamento. Com um largo sorriso no rosto, Ronaldo indagou os presentes se não fariam nenhuma pergunta sobre o possível conflito de interesses do cargo que ocupa no COL e a sua posição na “9ine”, empresa de marketing esportivo que gerencia desde que abandonou o futebol em fevereiro de 2011.

– Não era a prioridade do noticiário nos últimos dias? Já estamos na sexta pergunta e ninguém falou nada da “9ine” – disse o ex-jogador do Corinthians.

Ronaldo voltou a questionar os jornalistas quando foi perguntado da presença de muitos corintianos em cargos na Confederação Brasileira de Futebol e no COL. Atualmente, Mano Menezes é o treinador do time canarinho e Andrés Sanches vai assumir em 2012 o posto de diretor de Seleções da CBF.

– Quando vocês querem, sou flamenguista. Quando vocês querem, eu sou corintiano. Independentemente do time, não tem nada a ver. O momento é este, as decisões são estas e temos que olhar para frente – afirmou o Fenômeno, com tom conciliador.

Sem mudar o tom de voz em nenhum momento da coletiva, Ronaldo alterou o humor apenas ao ouvir um questionamento sobre a dúvida sobre o seu cargo no COL. A questão foi levantada por um jornalista estrangeiro.

– Você chegou agora à coletiva? Não ouviu o que eu disse antes – afirmou.

No fim, Ronaldo explicou como vai funcionar o conselho de administração. Além dele, o presidente do COL e da CBF, Ricardo Teixeira, e mais um nome que ainda não foi revelado. Descontraído, ele olhou para o repórter que o questionou e disparou:

– Quer fazer parte do conselho? – indagou o Fenômeno.

Outro jornalista ganhou um elogio por estar com os cabelos mais compridos. A questão foi das mais espinhosas. Ronaldo foi obrigado a responder sobre o relacionamento com Ricardo Teixeira, que chegou a ficar abalado por alguns momentos.

– Eu e o presidente (Ricardo Teixeira) nos conhecemos há muito tempo. Desde que eu tenho 13 ou 14 anos, ele me conhece. Nossa relação sempre foi a melhor possível. Aquela briga foi um momento isolado e foi superada completamente. Brigo com a minha mulher várias vezes, falo coisas muito piores e nem por isso eu deixo de amá-la – encerrou o ex-jogador.

Posted in: Futebol