Na mira do São Paulo, Taison diz que está na hora de retornar para o Brasil

Posted on novembro 23, 2011 por

0


Enquanto dentro de campo o técnico Emerson Leão tenta colocar o time nos eixos a tempo de garantir uma vaga na Taça Libertadores da América, a diretoria já corre atrás de reforços para a próxima temporada. Um dos nomes mais comentados nos bastidores é o do atacante Taison, revelado pelo Internacional e que atualmente defende o Metalist (UCR) junto com o meia Cleiton Xavier, que teve ótima passagem pelo Palmeiras. O jogador é visto como ótimo substituto para Dagoberto, que deixará o clube do Morumbi em 2012.

Em entrevista concedida à rádio Globo, Taison diz que não vê a hora de voltar ao Brasil, mas que não vai forçar a barra para sair do clube ucraniano, com quem tem contrato até 2014.

– Fico feliz em saber que um clube grande do Brasil me quer, mas meu representante não me passou nada. Tenho mais três anos de contrato e, se alguém me quiser, terá de vir aqui para negociar. Não é fácil negociar com o pessoal daqui, mas acredito que uma boa conversa pode dar certo – afirmou o jogador.

Taison diz que acompanha alguns jogos do São Paulo direto da Ucrânia.

– É um grande clube. Tem o Luis Fabiano, que acabou de voltar a jogar, e o Lucas, que é um grande jogador

Estou há um ano e meio fora do país e já bateu a saudade, principalmente da minha filha e de toda a minha família, já que eu vim sozinho para a Ucrânia – ressaltou.

Taison diz que, se for necessário, pode até renovar o contrato por mais um ano com o Metalist para que possa ser emprestado por uma temporada.

– Eu toparia isso (renovar), por que não? Tudo é questão de conversar. Acredito que em dezembro, quando voltar o Brasil nas férias, isso pode ser resolvido – disse.

Como o jogador custaria muito alto para ser negociado em definitivo, o São Paulo tenta um empréstimo por um ano ou então colocar algum jogador para abater o preço final. O meia Marlos, que já esteve na mira dos ucranianos neste ano, seria o escolhido.

Marcado: ,
Posted in: Futebol