Pressionado, Tite evita polêmica com torcida e diz que cobranças têm limite

Posted on setembro 20, 2011 por

0


O dia do Corinthians foi marcado por cobranças. Primeiro, um grupo de torcedores conversou com os atletas no hotel em que a equipe estava concentrada; depois, outro grupo pequeno foi ao CT Joaquim Grava com faixas de protesto contra jogadores e comissão técnica.

O treinador Tite preferiu não entrar em polêmica. No domingo, após a derrota por 3 a 1 para o Santos, ele disse que não conversaria com torcedores e exigiu respeito ao seu trabalho. Nesta terça, adotou discurso semelhante.
“Não fui convidado para essa conversa no hotel. Mas é um lugar público e, se for dentro dos limites do diálogo, tudo bem”, afirmou, ao comentar a visita de torcedores aos atletas. Quando foi questionado sobre os protestos na entrada do CT, Tite foi mais evasivo.

Uma das faixas, em tom de classificados de jornal, dizia: “Precisa-se de treinador. Pre-requisitos: visão de jogo, esquema tático, liderança e sede de vitórias”. Questionado se achava que tinha aquelas características, Tite preferiu não responder. “Deixo essa com vocês. Eu quero continuar o meu trabalho”, afirmou.

Apesar de não ter entrado em polêmica com os torcedores diante dos protestos, Tite ficou desconfortável quando foi questionado sobre a segurança de sua casa e de sua família. “Isso aí é uma coisa sagrada. Esse tipo de cobrança tem de ficar no futebol, não pode ultrapassar os limites do esporte”, concluiu.