Campeão mundial sub-20, Henrique admite que não quer ficar no São Paulo

Posted on agosto 21, 2011 por

0


Apesar da euforia pela conquista do Mundial sub-20, no qual terminou como artilheiro e foi eleito o melhor jogador, o atacante Henrique admitiu que não deve continuar no São Paulo.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, neste domingo, o jogador afirmou que não teve muitas oportunidades desde quando chegou ao clube. Além disso, revelou que a diretoria fez ofertas aquém do esperado para renovar seu contrato e, por isso, não quer ficar.
“Ah, agora não sei. Estamos resolvendo. Estou lá há três anos, não tive oportunidade nenhuma, então tem que procurar coisa melhor para a gente. Nessa ideia agora, tem que jogar. Você jogando vai melhorar, vai evoluir jogando. Estou conversando com meu empresário (Giuliano Bertolucci)”, disse Henrique, ainda na Colômbia. O agente é o mesmo de Oscar, que conseguiu na Justiça sua liberação do São Paulo e atualmente está no Internacional.

“A gente sentou, correu atrás do São Paulo. O clube veio com algumas propostas que não eram o que estávamos pensando. Ligamos até seis vezes para poder entrar em acordo, mas não fizeram muita questão de ficar comigo. Tem que olhar o lado do atleta. Vamos ver o que vai acontecer”, desabafou o jovem atleta, que tem contrato por mais dois anos com o São Paulo.

No entanto, Henrique tem um grande apoio no São Paulo do técnico Adilson Batista, que pretende segurá-lo. Ele revelou até ter procurado o atleta quando esteve no Atlético-PR.

“Eu já tinha pedido o empréstimo do Henrique junto com o do Cléber Santana quando estava no Atlético-PR, mas não deu certo. Ele me deu trabalho quando enfrentei o Vitória no ano passado”, disse o treinador, que estava à frente do Corinthians que venceu o time baiano no Pacaembu por 2 a 1.

Com raras oportunidades como titular com Paulo César Carpegiani, o atleta já era pretendido por outros clubes, como a Portuguesa, antes mesmo de ter um Mundial sub-20 perfeito. A diretoria está certa de que propostas de clubes do exterior devem aparecer até o fim do mês, quando se encerrará a janela de transferências para equipes estrangeiras.

Adilson Batista, entretanto, deve ser uma opinião negativa na discussão para se desfazer de Henrique. “Ele jogou muito bem na Colômbia, eu já gostava dele antes. Mas isso de contrato, dinheiro, deixo para a diretoria”, desconversou o treinador na última sexta-feira.